Prefeituráveis de Aracaju falam sobre ideia de adiar eleições
22 de março de 2020
Trabalhador na rua da amargura
23 de março de 2020
Exibir tudo

Vacinação contra gripe começa hoje

A meta da Campanha é vacinar 641 mil pessoas em Sergipe

Campanha de Vacinação contra Influenza (gripe) começa em Sergipe, nesta segunda-feira, tendo, nesta primeira fase, como público-alvo idosos (a partir dos 60 anos) e trabalhadores da saúde. O objetivo é imunizar 641 mil pessoas, tendo como meta mínima de 90% desse quantitativo, o que corresponde 576.900. A campanha, que segue até o dia 22 de maio, será distribuída por três etapas de grupos prioritários.

Segundo a gerente de Imunização da SES, Sândala Teles,  mesmo diante da não eficácia da vacina de Influenza contra o covid-19, a vacinação é importante, pois garante que o sistema imunológico esteja fortalecido. “Estamos em uma fase muito crítica, que é a pandemia do coronavírus, então, foi antecipada a campanha de vacinação  porque já sabemos que o vírus H1NI já está circulando  no nosso país. Precisamos vacinar  de imediato nosso idosos para que eles  fiquem imunizados  contra a influenza ou H1N1, isso faz com  o sistema imunológico deles fique com maior resistência”, disse.

 A influenza ou gripe é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório, com elevada transmissibilidade tem tendência a se disseminar facilmente. Embora a vacinação seja realizada há 22 anos, a antecipação, bem como a  nversão de ordem de público-alvo, segundo o Ministério da Saúde (MS), tem como objetivo a priorização dos idosos nessa primeira etapa.

Segunda fase

A partir do dia  16 de abril, a campanha entra em sua segunda fase, desta vez, voltada a professores das escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. Já na terceira fase,  iniciada dia 9  de maio, data  que também marcará o  dia ‘D da Campanha’, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade serão  o público-alvo.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *