Conselhos são contra PEC sobre registro profissional
20 de novembro de 2019
Câmara de Itabaiana tem eleição da mesa anulada
20 de novembro de 2019
Exibir tudo

Sindipetro é contra fechar a sede da Petrobras

Edvaldo Leandro disse que preços dos combustíveis poderiam ser bem menores

O Sindipetro foi à Câmara de Aracaju pedir aos vereadores que se posicionem contra o fechamento da sede administrativa da Petrobras na capital sergipana. Segundo Edvaldo Leandro, diretor do sindicato, se as instalações da petrolífera forem mesmo fechadas, cerca de 1,2 empregos diretos estarão ameaçados, sem falar nos prejuízos causados à economia de Aracaju.

Da tribuna da Câmara, o sindicalista disse que o fechamento da sede da estatal em Aracaju faz parte da política de desmonte da empresa: “Os acionistas da Petrobras priorizam apenas os próprios lucros, não estando preocupados com os interesses da população”. Edvaldo lembrou que antes de anunciar o fechamento da sede, a empresa já havia colocado em hibernação a Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados, em Laranjeiras.

Sobre os preços dos combustíveis, o diretor do Sindipetro disse que se eles fossem regulados pela própria Petrobras o botijão de gás de cozinha chegava ao consumidor por apenas R$ 20. O litro óleo diesel poderia ser vendido por R$ 2 e o da gasolina por R$ 2,50. “Lamentavelmente, quem define esses preços é a Agência Nacional do Petróleo. Portanto, é o governo federal que determina o valor dos combustíveis”, concluiu.

Crédito: CMA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *