Seja Digital firma parceria com 17 prefeituras de Sergipe
22 de março de 2018
CHESF deve informar sobre aumento da vazão de Xingó
22 de março de 2018
Exibir tudo

Exposição aqueceu economia em R$ 2 milhões

Mais de 600 animais participaram do evento que foi visitado por cerca de 25 mil pessoas

Durante cinco dias a realização da 6ª Feira Agropecuária de Sergipe – Faese, movimentou mais de R$ 2 milhões da economia sergipana. O evento aconteceu no Parque de Exposições João Cleophas, em Aracaju.

Segundo o presidente da Federação da Agricultura do Estado de Sergipe, Ivan Sobral, neste valor estão inclusos a venda de animais nos leilões e na argola, contrato de agentes financeiros, concessionárias de veículos e tratores e o comércio em geral. A Feira recebeu um público de 25 mil pessoas, com ápice no sábado que teve a visita de 11 mil pessoas. “Foram dois leilões, prova de tambor, animais expostos, palestras, oficinas, ações que chamam a atenção do público”, relata Ivan Sobral.

O evento é uma vitrine do agronegócio no estado que reuniu produtores, criadores e fornecedores de diversos seguimentos. “Recebemos 120 expositores de Sergipe, Bahia, Alagoas, Pernambuco e Rio Grande do Norte, mais de 600 animais – equinos, ovinos, caprinos e bovinos – e geramos 500 empregos formais e informais”, detalha o presidente da Federação.

Para o pecuarista, Roberto Góes “a exposição agropecuária é importante para os produtores, pois é a exposição que precisam para apresentar ao o público o trabalho genético que é realizado em Sergipe”.

Os negócios são realizados durante e depois do evento. “Sergipe é um estado que a gente já participa de eventos há muito tempo, mostrando e demonstrando nossos produtos, é assim que surgem vendas durante e pós a Feira”, conta o supervisor de vendas de produtos para tratamentos de animais rurais, Jefferson Vassoler.

Palestras sobre economia rural, forragem no semiárido e produção de leite no território sergipano foram ofertadas, bem como oficinas de capacitação de produção de queijo e cortes especiais de ovino e discussões sobre melhoramento genético. “Foi um resgate do evento que há dois anos não acontecia, nosso objetivo agora é colocar a Feira no calendário anual dos grandes eventos agropecuários brasileiros”, destaca Ivan Sobral.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *