Píer flutuante da Orla Pôr do Sol já funciona
11 de fevereiro de 2020
Radialista acidentado morre no Hospital de Urgência
12 de fevereiro de 2020
Exibir tudo

Abertas as inscrições para o vestibular da UFS em Lagarto

O Campus de Lagarto não entra no Sistema de Seleção Unificada

A partir desta quarta-feira, dia 12, e até o dia 18 de fevereiro, os estudantes interessados em ingressar em um dos cursos do Campus de Ciências da Saúde de Lagarto deverão acessar o site da Coordenação de Concurso Vestibular da UFS, o www.ccv.ufs.br, e fazer a inscrição. A seleção, que não faz parte do Sisu 2020 (assim como a do campus do Sertão), destina-se aos alunos que já concluíram o ensino médio ou equivalente e tenham realizado as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019.

Há 410 vagas distribuídas em oito cursos: 60 vagas para Medicina e 50 vagas para cada um dos cursos de Odontologia, Fonoaudiologia, Fisioterapia, Enfermagem, Terapia Ocupacional, Nutrição e Farmácia.

Para isso é necessário informar o número do CPF, da carteira de Identidade, da inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e o curso desejado. O resultado deverá ser publicado no dia 6 de março e o início do ano letivo 2020.1 está previsto para 16 de março.

Como nos moldes dos antigos vestibulares da Universidade, serão aplicadas fórmulas e pesos para chegar à pontuação final do candidato. Porém, os sergipanos terão mais chances de conseguir uma boa colocação, pois terão direito a uma bonificação sobre a pontuação obtida no Enem.

Os alunos que cursaram o ensino fundamental e médio em Sergipe ganharão 10% dos pontos obtidos, percentual que subirá para 15% se, além de natural do Estado, tiver estudado na rede pública de ensino. Por exemplo, uma pessoa que fez 700 pontos poderá ter 770 ou 805 pontos. E todo esse estímulo tem uma motivação, como explicou o vice-reitor da UFS, professor Valter Joviniano de Santana Filho.

“Ao longo dos anos temos percebido que o investimento feito em muitos alunos não se converteu em universitários que realmente se formaram na Instituição, isso, porque, alunos naturais dos Estados do Sul e do Sudeste do país, por exemplo, assim que podem, transferem o curso para os locais de origem buscando estar mais próximos dos familiares e amigos, o que é perfeitamente compreensível. Porém, todos os investimentos feitos não só no ensino, mas, também, na permanência deles com moradia e alimentação acabaram não se convertendo no que deveria, que era a conclusão do curso”, comentou.

Opções para todos

A alteração na maneira de ingresso no Campus Lagarto foi aprovada pelo Conselho Superior da UFS em outubro do ano passado, resolução que fez com que o local fosse retirado da listagem do Sistema de Seleção Unificada do Ministério da Educação (SISU/MEC).

Só que a mudança não impedirá que candidatos naturais de outros Estados participem da seleção, como enfatizou Dr. Dilton Maynard, Pró-Reitor de Graduação. “Na verdade, ampliamos as opções para todos. Se o candidato quiser pode concorrer para o Campus São Cristóvão na primeira opção, para outra Instituição de Ensino Superior do país na segunda e, ainda, tentar o Campus Lagarto no vestibular específico”, explicou.

(Foto: Adilson Andrade/Ascom UFS)

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *