Adutora emergencial de Pedra Branca está concluída
14 de maio de 2015
Exibir tudo

João diz que Deso toma medidas corretas

“O que eu posso dizer é que as medidas emergenciais que estão sendo tomadas pela Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), após o desabamento da ponte em Pedra Branca, são as medidas corretas”. A afirmação foi feita na manhã desta quarta-feira, 13 pelo prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM).

De acordo com ele, os técnicos são de primeiro nível e a crise da falta de água na capital sergipana será superada. “Por sorte no meio dessa tragédia, há um fato relevante: É que nós temos e vou dizer sem medo de errar: a equipe mais competente em adutoras do Brasil. Os nossos técnicos são de primeiro nível no nosso pequenino Estado de Sergipe. Temos a maior rede de adutoras do que estradas asfaltadas e essa crise com fé em Deus vai ser ultrapassada”, acredita.

São Francisco

João Alves Filho aproveitou a oportunidade para lembrar da situação do rio São Francisco. “O maior medo que tenho é de não conseguirmos salvar o rio São Francisco, que está morrendo. Eu posso não entender de muita coisa, mas água é meu sonho, minha paixão. Me dedico a questão da água a mais de 50 anos. Eu conheço todos os rios que estão morrendo do mundo e não é de livro não, é de estar lá e ver”, avisa.

O prefeito de Aracaju destacou a importância do ‘Velho Chico’ para a população sergipana. “Não existe quadro dramático mais terrível do que a consequência de um rio que morre. E aqui em Sergipe todo o semiárido depende do São Francisco, sem contar que a população de Nossa Senhora do Socorro, São Cristóvão e Aracaju, também dependem muito desse rio”, ressalta.

Ele recordou também que há 15 anos já denunciava os riscos de morte no rio São Francisco. “Hoje se pegarem uma criança de oito anos e levarem ao São Francisco, ela vai dizer: esse rio está morrendo. Não precisa mais de especialista, ele pode morrer daqui a um ano, daqui a seis meses, a uma semana ou até mesmo amanhã. O rio está numa situação trágica”, lamenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *