Jackson quer solução da Petrobras para instalar fábrica
19 de abril de 2016
Georgeo quer explicações sobre auxílio moradia
19 de abril de 2016
Exibir tudo

Profissionais estão sendo capacitados para atuar como ALI

Um novo Ciclo do ALI começou em abril com a capacitação de 30 profissionais de engenharia, administração e economia. Eles serão os novos Agentes Locais de Inovação que irão visitar as empresas disseminando a cultura da inovação no ambiente dos pequenos negócios. Durante o treinamento, que está sendo realizado no período de 4 a 29 de abril na sede do SEBRAE, os participantes estão tendo acesso a informações sobre gestão, liderança, micro e pequenas empresas, inovação, relações interpessoais e atuação do SEBRAE e órgãos de fomento à inovação.

Segundo Kattiussya Dias, analista do SEBRAE e gestora do programa em Sergipe, dos 30 candidatos que estão sendo capacitados para o Ciclo IV, 20 serão chamados logo após o treinamento para iniciar as atividades de campo e os outros dez vão compor um cadastro reserva. Os 20 que serão chamados é porque foram bem avaliados durante o processo de capacitação.

“Eles participam de atividades diárias e no final do dia, após a capacitação, os participantes postam no Blog um relato de como foi o aprendizado. Os alunos mais dedicados e motivados, que obtiverem melhor desempenho durante a capacitação, irão formar o grupo inicial de 20 agentes”, explica Kattiussya Dias.

O treinamento é teórico e prático, além da parte didática ministrada na sala de aula também acontecem às visitas em campo nas empresas. Esse é o momento dos Agentes sensibilizarem os empreendedores para aderir ao Programa ALI e aproveitam para aplicar a metodologia.

O futuro agente Lucas Nunes Dantas possui muitas expectativas em relação ao Programa ALI. “Espero que no final do Ciclo IV eu seja uma pessoa mais criativa e expressiva do que sou hoje em dia. Além disso, todo o conhecimento técnico, que somente esse programa pode oferecer, será um diferencial na minha vida profissional”, destaca.

Processo seletivo

Os profissionais foram aprovados por meio de um Processo Seletivo. Eles são bolsitas selecionados por meio de uma parceria entre o Sebrae e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), capacitados para orientar os empresários na busca de novas soluções para os seus negócios.

O programa é uma proposta do Sistema Sebrae para atendimento contínuo e gratuito  nas micro e pequenas empresas. Trata-se de um modelo que busca fomentar a inovação em produtos, processos e gestão. O processo de execução do projeto é cíclico e possui quatro fases distintas. Na primeira delas, o ALI seleciona as empresas a serem visitadas. Nesta fase, ocorre à sensibilização do empresário quanto à importância da implementação do projeto.

Em uma segunda etapa, o agente aplica dois tipos de diagnósticos na empresa: um Diagnóstico Empresarial e um Diagnóstico de Inovação. Essas são as ferramentas básicas que subsidiarão a elaboração de um Plano de Trabalho, onde são sugeridas ações de inovação e gestão para melhoria da empresa. Na quarta o Agente acompanha e orienta a empresa na implementação das ações propostas. Depois de implementadas, o ALI reinicia o ciclo a partir da II fase, reaplicando os diagnósticos e elaborando um novo plano de trabalho.

Atendimento

Durante o Ciclo III, realizado no período de maio de 2014 a março de 2016, os Agentes Locais de Inovação atenderam mais de 1500 empresas . Informações na Unidade de Soluções Empresariais, telefones (79) 2106-7710 e 2106-7725, email  tecnologia.sebrae@se.sebrae.com.br

Fonte e foto: Ascom/Sebrae-SE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *