Está liberado discutir ideologia de gênero nas escolas
29 de agosto de 2018
McDonald’s e Coca-Cola celebram os 50 anos do BigMac
17 de setembro de 2018
Exibir tudo

Morre tia Ruth, fundadora e presidente de honra da Avosos

Sensibilizada com o drama de crianças com câncer, Tia Ruth criou a Avosos

Vítima de câncer no estômago, morreu nesta quinta-feira, a presidente da Associação dos Voluntários a Serviço da Oncologia em Sergipe (Avosos), Maria Ruth Wynne Cardoso, carinhosamente conhecida como Tia Ruth, 89anos. O velório está ocorrendo na sede da Avosos, à rua Leonel Curvelo, 55, bairro Suíssa, em Aracaju. Ainda não foi divulgado o horário e local do sepultamento.

A vida de Tia Ruth se cruza, em diversos pontos, com a história da Avosos. Era uma quarta-feira do ano de 1982 e a Fundação Beneficência Hospital de Cirurgia foi o cenário para o início dessa linda história. Tia Ruth, dona de casa, morava perto ao hospital e resolveu dedicar parte de seu tempo na ajuda ao próximo. Ela passou a realizar constantes visitas aos pacientes internados na Ala de Oncologia. Tia Ruth começou então a atuar neste setor, levando agasalhos, lanches e palavras de conforto e carinho.

Diante da necessidades das crianças e seus familiares, Tia Ruth abriu as portas de sua casa para elas, que funcionou informalmente como a primeira casa de apoio do que se chamaria mais tarde de Avosos. Mais pessoas se juntaram a causa ao longo do tempo e aos poucos um grupo foi se formando e conquistando o reconhecimento da comunidade, que ajudava doando roupas e mantimentos.

Com tamanha proporção, o grupo sentiu a necessidade de oficializar esse trabalho. Foi em 24 de julho de 1987, após uma reunião na casa de Tia Ruth, que a Associação de Voluntários a Serviço da Oncologia em Sergipe foi fundada. A partir de então a entidade passou a acolher pacientes com câncer e seus acompanhantes na casa de Tia Ruth, que passou a funcionar como sede provisória da Associação. O abrigo que antes.

Desafios

Em 1988, a Avosos conquistou sua primeira sede oficial em virtude da generosidade de uma voluntária. Em 1992 a instituição recebeu a generosa doação de uma casa, feita por um casal amigo por intermédio da voluntária Telma Andrade. Mais amplo e confortável, o local proporcionava mais comodidade aos pacientes e seus acompanhantes. A entidade começava a se desenvolver e oferecer melhores condições aos seus assistidos.

Em 2004, fundadores, voluntários e assistidos puderam presenciar a concretização de um sonho. A associação inaugurava sua sede própria: o Complexo Avosos, composto pela Casa Tia Ruth de Apoio à Criança com Câncer/Avosos e o Centro de Oncologia Dr. José Geraldo Dantas Bezerra, antes denominado Dr. Jorge de Marsillac.

Os recursos para a construção da Casa Tia Ruth de Apoio à Criança e ao Adolescente com Câncer foram doados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com financiamento não reembolsável da área social. Também contribuíram para a construção da sede própria o Instituto Ronald Mcdonald (campanha McDia Feliz). Já o Centro de Oncologia foi construído com recursos próprios. A mobília da Casa de Apoio teve a contribuição da Construtora Celi e do Banco do Estado de Sergipe (Banese).

Texto e foto: Ascom/Avosos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *