Vendas de supermercados sobem 4,3% em outubro
4 de dezembro de 2019
Comunidade científica discute temas ligados à saúde e ambiente
4 de dezembro de 2019
Exibir tudo

Exportações sergipanas crescem 77,7% em novembro

Sergipe exportou, entre outros itens, açúcares de cana, beterraba e sacarose quimicamente pura

Sergipe exportou, no mês passado, US$ 4,6 milhões em mercadorias diversas, assinalando um crescimento de 77,7%, ante o mês de outubro último. Quando comparado com novembro de 2018, o montante de exportações apresentou-se 11,6% menor. Estas informações são do Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), com base os dados do Comex Stat.

Dentre os 39 produtos sergipanos destinados, no mês passado, ao mercado internacional destacaram-se outros açúcares de cana, beterraba, sacarose quimicamente pura, totalizando mais de US$ 1,1 milhão e responsável por 23,7% do valor exportado. Em seguida aparecerem suco (sumo) de laranja, não fermentados, sem adição de álcool, com ou sem adição de açúcar ou de outros edulcorantes, congelado (US$ 926,1 mil), e limoneno (US$ 590,7 mil). Esses três produtos compreenderam 56,2% da pauta de exportações de Sergipe.

Os principais destinos dos produtos exportados por Sergipe foram Bélgica (US$ 960,6 mil), México (US$ 556,8 mil) e Estados Unidos (US$ 397,7 mil).

Importações sergipanas

Em novembro passado, as importações feitas por Sergipe totalizaram cerca de US$ 11,7 milhões, com a aquisição de 167 produtos, assinalando queda de 68,2% em relação a outubro último. Na relação das 167 compras feitas no exterior destacaram-se outros trigos e misturas de trigo com centeio, exceto para semeadura, com US$ 3,3 milhões. Em seguida aparecem diidrogeno-ortofosfato de amônio, mesmo misturado com hidrogeno-ortofosfato de diamônio. com US$ 1,5 milhão e sulfato de amônio: US$ 700,8 mil.

Quanto à origem dos produtos adquiridos, os principais países fornecedores foram Uruguai (US$ 3,3 milhões), China (US$ 1,7 milhões) e Marrocos (US$ 1,6 milhão). As importações de produtos provenientes desses três países somaram 56% das importações totais no período.

A balança comercial de Sergipe, cujo saldo resulta da diferença entre o montante de exportações e importações, fechou, no mês passado, com saldo negativo de R$ 7 milhões, correspondente a um déficit 79,4% menor que o registrado no mês anterior e 4,5% menor que o registrado em novembro de 2018.

Fonte: NIE/FIES (crédito/Moroz Comunicação)

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *