Leia o resumo dos jornais desta quarta
20 de setembro de 2017
Leia o resumo dos jornais desta quinta
21 de setembro de 2017
Exibir tudo

Colecionador de processos

De uma coisa o deputado federal André Moura (PSC) não tem inveja dos políticos e de alguns ministros deste governo temerário. Ele também exibe dispõe de uma vasta coleção de processos judiciais e condenações. Ontem mesmo, o parlamentar sergipano foi novamente condenado à perda dos direitos políticos e a ressarcir os cofres públicos por ter, segundo a acusação, usado o dinheiro da Prefeitura de Pirambu para comprar bebidas alcóolicas, alimentação, etcétera e tal.  Tolice para quem responde a uma série de inquéritos e é réu em três ações penais no Supremo Tribunal Federal. Ademais, André também já foi condenado, em segunda instância, por improbidade administrativa, fato que o tornou ficha suja. Na Operação Lava-Jato, Moura é investigado em inquérito para apurar se ele ajudou o amigo presidiário Eduardo Cunha (PMDB) a alterar na Câmara Federal medidas provisórias de interesse de empreiteiras. É este assíduo frequentador do Diário Oficial da Justiça que tem sido incentivado por graúdos políticos e empresários a disputar o governo de Sergipe. Homem, vôte!

Ah, o tempo!

A presidente do DEM sergipano, Ana Alves, jura que o então prefeiturável Valadares Filho (PSB) sabia que a senadora Maria do Carmo (DEM) iria à manifestação promovida por ele no Iate Clube de Aracaju, em 2016. Em resposta, Vavazinho foi curto e grosso: “Hoje, o tempo e os fatos já se encarregaram de mostrar a verdade”. O deputado Fábio Mitidieri (PSD) pensa diferente: “O tempo é senhor de tudo. Hoje, Ana Alves esclareceu que a senadora foi ao Iate a convite da equipe de Valadares”. Danou-se!

Distritão já era

A Câmara Federal derrubou, ontem, a mudança do sistema para eleger deputados e vereadores. A proposta rejeitada previa a eleição majoritária de deputados em 2018 e de vereadores em 2020, o chamado “distritão”. A partir de 2022, os deputados seriam eleitos pelo sistema distrital misto, segundo o qual, metade das vagas é destinada aos mais votados nos distritos, e a outra metade preenchida de acordo com a votação dos partidos, em lista preordenada. Cruz credo!

Boa ideia

A Câmara de Vereadores de Aracaju aprovou o projeto prevendo a instalação de “Bike Racks” nos ônibus da capital. Segundo o autor da proposta, vereador Isac Silveira (PCdoB), os trabalhadores que precisam percorrer longas distâncias podem intercalar a bicicleta e o transporte coletivo. Pelo projeto, os equipamentos serão instalados na parte dianteira dos ônibus e funcionam de maneira semelhante aos racks de automóveis. Viva a mobilidade urbana!

Benfeitor

E o senador sergipano Eduardo Amorim (PSC) está entre os 100 parlamentares homenageados pelo Hospital do Câncer de Barreto (SP) por terem ajudado a instituição com emendas. No ano passado, Amorim destinou R$ 743 mil para custeio do Instituto de Prevenção ‘Anna Hora Prata’, situado em Lagarto. A homenagem ocorreu no Anexo IV da Câmara Federal, durante café da manhã oferecido pelo empresário Henrique Prata, fundador do hospital do Câncer.

Boas novas

Conforme a Secretaria da Saúde de Sergipe, os três novos tomógrafos adquiridos com recursos do governo estadual já se encontram no Hospital de Urgência de Sergipe e Hospital Regional de Itabaiana. Comprados por quase R$ 3 milhões, os equipamentos vão garantir a realização de exames em pacientes com câncer tanto no Huse quanto na unidade itabaianense. Legal!

Trairagem

Numa indireta ao vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB), o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) postou no Twitter ser “muito melhor deixar o traidor de lado. Melhor o silêncio. ‘O silêncio é um amigo que nunca trai’. Confúcio”. Em resposta, José Carlos Felizola Filho, genro do vice saiu com essa: “Um homem que já traiu a todos que te serviram pode falar em traição? Pena que o ex-governador Augusto Franco não esteja mais entre nós, porque se estivesse poderia dizer quem foi seu Silvério dos Reis”. Misericórdia!

Grana preta

Processado por ter, segundo a acusação, metido a mão grande em dinheiro destinado à educação, o ex-prefeito de Capela, Manoel Sukita (Podemos), teve os bens bloqueados pela Justiça Federal. De acordo com o Ministério Público, o moço deu um prejuízo de R$ 340 mil aos cofres públicos. Caso seja condenado, Sukita pagará multa superior a R$ 1 milhão por enriquecimento ilícito. Marminino!

Provas válidas

As provas de uma delação premiada firmada voluntariamente pelos acusados não devem ser anuladas, mesmo que os benefícios dos colaboradores sejam revistos.  Quem pensa assim é o sergipano Carlos Ayres de Britto, ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal. Falando para a Folha de São Paulo sobre as delações dos donos da JBS, ele ensinou: “O colaborador deu o start, mas o acervo acusatório ganhou vida própria, vale por si”. Certíssimo!

Mais um

Já registrado em cartório eleitoral, o Partido Social da Família (PSF) é mais uma legenda que participará das eleições de 2018. Com CNPJ e coletando assinaturas Brasil afora, a nova sigla, ligada aos líderes e pastores da Igreja Metodista do Brasil, procura um nome de peso para disputar a Presidência da República. Atualmente, o Brasil tem 35 partidos políticos aptos a disputar as eleições do próximo ano. Crendeuspai!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *