Compensação de cheques vai ser feita em até um dia útil
27 de novembro de 2017
Leia o resumo dos jornais desta terça
28 de novembro de 2017
Exibir tudo

Corpo de Bombeiros realiza a 3ª edição do Surf-Salva

A grande conquista do Surf-Salva é a multiplicação do conhecimento dos surfistas

O Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) realizou em Aracaju a 3ª edição do Projeto Surf-Salva. Promovido em parceria com a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (SOBRASA) e a Kahuna Surf Club, o evento reuniu 38 surfistas para orientá-los sobre ações de prevenção de afogamentos e salvamento aquático. O curso contou com duas etapas sendo a primeira delas teórica, realizada no Hotel Orion na Coroa do Meio e as instruções práticas que ocorreram na Praia de Atalaia, totalizando uma carga horária de seis horas de duração.

Durante o Surf-salva os profissionais do Corpo de Bombeiros ministraram instruções sobre geografia da praia, prevenção de afogamento, socorro com prancha, respiração boca-a-boca dentro da água, transporte da água para areia e suporte básico de vida na areia. Para Wesley Douglas, que surfa há mais de nove anos e já socorreu algumas vítimas de afogamento, o curso é muito importante, pois os surfistas estão na praia quase diariamente e com os conhecimentos obtidos nas instruções do Surf-Salva é possível prestar um atendimento mais adequado às possíveis vítimas.

O Subtenente BM- Sinério dos Santos destacou que iniciativas como essa contribuem para redução no índice de afogamentos e promove a integração entre os surfistas e os bombeiros, garantindo um suporte mais qualificado aos banhistas que freqüentam as nossas praias. “Com esse treinamento, mesmo em situações onde o guarda-vidas não esteja presente no momento de um afogamento, o surfista estará capacitado e treinado para realizar um salvamento, afirmou o bombeiro Sinério.

A surfista Camila Oliveira já havia participado da segunda edição do Surf-Salva e resolveu revisar e aperfeiçoar os conhecimentos. “Tenho contato com praia há bastante tempo e o curso é mais uma oportunidade de melhorar os conhecimentos e agir corretamente diante de uma situação de afogamento”, explicou Camila.

O cabo BM- Glauco Fontenelle, um dos instrutores do curso, destacou que a grande conquista do Surf-Salva é a multiplicação do conhecimento dos surfistas, que estão no mar e podem ser o primeiro contato com o afogado proporcionando um resgate mais rápido, acabando com o medo que o surfista tem de fazer a abordagem de um afogado por não saber fazer o atendimento fora da água. Então com o curso eles vão poder contribuir e muito para o nosso serviço de guarda-vidas, ressaltou o cabo Fontenelle.

Fonte e foto: Ascom/SSP-SE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *