Chileno plantava maconha para vender em Lagarto
7 de junho de 2017
Leia o resumo dos jornais desta quinta
8 de junho de 2017
Exibir tudo

Capitania dos Portos prestigia Semana do Meio Ambiente

Capitão João Batista homenageou o prefeito Ednaldo da Farmácia

“Marinha do Brasil em defesa da Amazônia Azul”. Este foi o tema da palestra proferida em Canindé do São Francisco pelo capitão dos Portos de Sergipe, João Batista Barbosa. O evento, realizado pela Secretaria Municipal de Agricultura, Água e Meio Ambiente, fez parte da 10º Semana do Meio Ambiente, que prossegue até sexta-feira próxima.

O prefeito de Canindé, Ednaldo da Farmácia (PP), elogiou a dedicação da equipe organizadora da Semana, agradeceu a presença do público, formado por alunos, professores e pessoas da sociedade, além dos representantes da Marinha do Brasil. Também destacou os colaboradores do evento, a exemplo do governo do estado, Chesf, Ministério Público, GosFlorestal, empresa de Turismo MFtur, Cohidro e Codevasf.

Antes de começar a palestra, o capitão João Batista Barbosa exibiu um vídeo institucional da Marinha brasileira. Depois, lembrou a data mais importante para a sua instituição militar, 11 de junho de 1865, dia em que o almirante Tamandaré derrotou a frota naval paraguaia, na batalha de Riachuelo. O capitão de fragata abordou o potencial marítimo sobre vários aspectos: militar, econômico, social, científico, geográfico e político.

O termo Amazônia Azul é em referência a gigantesca área marítima sob a responsabilidade da Marinha do Brasil, cerca de 3,6 milhões de quilômetro quadrados, tamanho quase igual ao da Amazônia legal. “aproximadamente, 95% do nosso comércio exterior são feitos sobre as águas marítimas. Os oceanos permitiram a sobrevivência e o desenvolvimento da humanidade. As riquezas além da linha do horizonte e, principalmente, abaixo das águas, no solo dos mares são ainda incalculáveis”, frisou o oficial.

As atribuições de defesa da lei e da ordem, de proteção territorial, de dissuasão de conflitos, de pesquisas científicas e geração de emprego, ocupação e renda para os brasileiros foram enfatizadas pelo comandante João Batista Barbosa. A participação da Marinha do Brasil no desenvolvimento do setor naval, através de fabricação de embarcações, na formação e qualificação profissional, na fiscalização de mares e rios navegáveis, na criação de tecnologias, participação em missões de paz, enfim, são indispensáveis ao crescimento e fortalecimento da soberania nacional. “A alma do marinheiro faz o navio, assim como nós fazemos o Brasil”, disse João Batista Barbosa.

O capitão de fragata ao falar sobre os investimentos governamentais em áreas de pesquisas só acessíveis a Marinha, a exemplo da Antártica e do arquipélago São Pedro e São Paulo, explicou quais os interesses nacionais estão em jogo. “A ocupação das duas ilhotas, batizadas de São Pedro e São Paulo, localizadas a cerca de 1000Km de Natal (RN), além das 200 milhas náuticas brasileiras, nos possibilita conhecimento científico e amplia, segundo tratados internacionais, a área náutica que esta sob a soberania nacional. Com a ocupação permanente do arquipélago, o Brasil passa a ter jurisdição sobe as 200 milhas náuticas no entorno das ilhotas, o que representa oportunidade de exploração de mais riqueza para a nossa nação”, explicou o comandante dos Porto de Sergipe.

Além do prefeito Ednaldo da Farmácia, prestigiaram a 10º Semana do Meio Ambiente, o comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar, tenente- coronel Fábio Fonseca Rolemberg, Lázaro Galvão, gerente adminstrativo da Chesf, os secretários municipais Rildo Joaquim Carvalho, da Agicultura, Água e Meio Ambiente; Alberto Vieira, da Educação; Kaká Andrade, do Turismo, Cultura e Esporte; Nelson Araújo, de Obras; Vadinha Farias, de Finanças. Empresários, diretores de escolas e de departamentos também compareceram ao evento.

Após a palestra, o comandante da Capitania dos Portos de Sergipe homenageou o prefeito Ednaldo da farmácia, o secretário Kaká Andrade, o turismólogo Genilson Aragão e o gerente da Chesf Lázaro Galvão. Todos receberam o certificado com o título de “Tripulante Honorário” da Marinha do Brasil.

Fonte e foto: Secom/Canindé

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *