Edise lança livro sobre os jogos Olímpicos e Paraolímpicos
11 de junho de 2018
A hegemonia política de Simão Dias
11 de junho de 2018
Exibir tudo

Cão sem dono

Apenas 3% da população ainda aprovam este governo temerário. E o percentual pode ser bem inferior, já que a pesquisa do Datafolha tem margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Nunca na história deste país um presidente conseguiu ser tão impopular quanto Michel Temer (MDB), um verdadeiro cão sem dono, que todos querem escorraçá-lo. Diante do baixíssimo índice, pode-se afirmar que o mordomo de filme de terror não participará da campanha eleitoral de ninguém. A presença do temerário num palanque significa para os candidatos apoiados por ele a perda de votos aos borbotões. Talvez, nem mesmo o líder do governo no Congresso, deputado André Moura (PSC), tenha coragem de colocar a imagem do impopular Temer em sua propaganda eleitoral. Misericórdia!

Sobre a pesquisa

Realizada nos últimos dias 6 e 7, a pesquisa Datafolha, mostrando a enorme impopularidade do ainda presidente Michel Temer (MDB), ouviu 2.824 pessoas em 174 municípios de todo o país. A margem de erro é 2 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A consulta foi registrada no TSE com o número BR-05110/2018.

Braços cruzados

Amanhã não haverá aula nas escolas estaduais. Motivo: os professores vão cruzar os braços por 24 horas visando protestar contra o governo. Eles exigem uma proposta para recuperar a carreira do magistério, porém o Executivo tem dado calado por resposta. Pelo andar da carruagem, é provável que, em breve, a categoria decrete greve por tempo indeterminado. A não ser que o governador Belivaldo Chagas (PSD) chame a turma para uma conversinha que inclua um reajuste salarial. Aff Maria!

Na terrinha

E quem está em Sergipe é o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB). Ontem, o tucano participou da Festa dos Caminhoneiros, em Itabaiana. Hoje, Alckmin fará palestra para empresários no Almoço com Negócios, evento promovido pela Federação do Comércio de Sergipe. Depois, se reunirá com aliados políticos na sede do PSDB, retornando em seguida para São Paulo.

Número cabalístico

O governo de Sergipe acaba de anunciar uma série de medidas visando economizar R$ 200 milhões. Entre as ações anunciadas, está a redução em 30% do valor dos contratos e serviços prestados ao Estado. Em janeiro deste ano, o então governador Jackson Barreto (MDB) anunciou uma série de medidas objetivando economizar justamente R$ 200 milhões. Alguém aí sabe quanto o governo economizou de lá pra cá?

Abaixo o preconceito

O Sindicato dos Servidores Estaduais é contra o projeto do governo de Sergipe que discrimina casais homossexuais. Segundo a propositura, o servidor público que tem união estável com pessoa do mesmo sexo não poderá colocá-la como dependente no Ipesaúde. Diego Araújo, presidente do Sindicato, acha um absurdo que o governo não considere as relações homoafetivas entre os servidores. O nome disso é homofobia. Desconjuro!

Seja digital

Famílias de menor renda atendidas pelo governo federal, que ainda não retiraram a antena digital e o conversor devem ligar para 147 ou acessar sejadigital.com.br/kit. O sinal analógico dos canais abertos de TV foi desligado em 17 cidades da região de Aracaju no último dia 30 de maio. No total, mais de 150 mil kits já foram distribuídos em Sergipe.

Sem risco

Um bebinho dizia ontem, num boteco de Aracaju, que junho é o mês preferido da classe política. Segundo ele, neste período junino os fichas sujas podem participar de quadrilhas sem correr o risco de serem presos em flagrante. Cruz credo!

Sistema S ameaçado

O Sistema S, composto pelos Senac, Sesc, Senai, Sesi, Senar, Senat, Sest e Sebrae, corre o risco de perder 25% do que arrecada. Está tramitando no Congresso um projeto transferindo estes recursos para o Fundo Nacional de Segurança Pública. Hoje pela manhã, o Sebrae e as Federações da Agricultura, Indústria e Comércio reuniram a bancada federal de Sergipe.  Em torno de um café da manhã, os empresários pediram aos deputados e senadores sergipanos que rejeitem o tal projeto. Certíssimos!

Campanha diferente

Pela primeira vez, as empresas não vão contribuir financeiramente com a campanha eleitoral. Sem esse dinheiro, a saída encontrada pelos congressistas foi aprovar o Fundo Especial de Financiamento de Campanha, que colocará à disposição dos candidatos R$ 1,716 bilhão de  recursos públicos. Além desse fundo, os partidos apostam em doações de pessoas físicas e vaquinhas virtuais para aumentar o montante de recursos. Você vai contribuir?

Cão e gato

Não chamem o vereador aracajuano Carlito Alves e o deputado federal Jony Marcos – ambos do PRB – para o mesmo palanque. Pode sair briga feia. Revoltado porque o ainda aliado político se mudou para a oposição, o vereador tem dito o diabo de Jony. Além de chamá-lo de traidor, Carlito jura que o deputado enricou com a política: “Ele possui fazenda e frigorifico no Mato Grosso do Sul e imóveis em Aracaju e na Barra dos Coqueiros”. Marminino!

Tenha fé

E aí, amanheceu Durango Kid, sem um tostão furado no bolso? Pois corra a uma casa lotérica e faça uma fezinha na Mega-Sena. O prêmio para quem acertar as seis dezenas, quarta-feira próxima, é de R$ 14 milhões. Tudo bem que não é essa grana toda, mas dá para pagar parte das dívidas e comprar uns engradados de cerveja e algumas garrafas de cachaça. Menos mal, né?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *