Inova moda verão 2016 vai acontecer em Itabaianinha
21 de janeiro de 2016
Uma empresa fecha a cada minuto
21 de janeiro de 2016
Exibir tudo

Canhões do Museu Histórico de Sergipe são restaurados

manutenção vai garantir melhores condições de preservação dos canhões

O acervo de 11 canhões e 12 balas do século XIX, guardados no Museu de História de Sergipe, está ganhando vida nova. Desde setembro de 2015, as peças estão em processo de manutenção, que irá garantir melhores condições de preservação.  Promovida pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult), através da Diretoria de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (Dphac), a manutenção atende a uma orientação do Ministério Público do Estado (MPE).

De acordo com o restaurador responsável, Henrique Braga, a recuperação das balas e canhões começou com a retirada da ferrugem. “Foi necessário fazer testes com vários produtos, pois cada peça reage de uma maneira. Isso depende muito do estado da ferrugem, se está mais avançado ou não, e do tempo de existência da peça, já que são de diferentes períodos”, explicou.

A retirada da ferrugem conta com o auxilio de uma escova de metal especial, que não arranha as peças. Em seguida elas passam por um processo de hidratação e selagem com cerra de carnaúba, que irá amenizar os efeitos e desgastes do tempo. “Todas as balas já foram tratadas e estamos fazendo o quarto canhão. Nossa previsão é que todo o processo esteja concluído até março deste ano”, informou o restaurador.

Carretas novas

O projeto de conservação das peças também inclui a confecção de novas carretas de madeira de maracatiara, que servirão de suporte para os canhões. As peças seguem o modelo de uma original que foi restaurada, mantendo uma uniformidade com as mesmas características das carretas da época. Além de contribuir com a conservação, pois evita o contato direto das com o chão, as carretas facilitarão o manejo e remoção dos canhões que são muito pesados.

“Estas peças fazem parte do Patrimônio Histórico de Sergipe. A manutenção que fizemos com elas, interrompeu um processo grave de deterioração que elas vinham sofrendo. No entanto, para garanti a sua conservação de fato, é necessário que sejam realizadas manutenções periódica e permanente das peças”, defendeu Henrique Braga.

Até então, os canhões e as balas de munição estavam concentrados no pátio interno do Museu. Com a manutenção, as peças estão sendo transferidas para uma sala fechada, evitando exposição às variações climáticas. O Museu Histórico de Sergipe fica na Praça São Francisco, no município de São Cristóvão.

Fonte e foto: Ascom/ Secult

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *