CEF eleva teto de financiamento de imóveis para servidores
12 de junho de 2018
Fim de linha
13 de junho de 2018
Exibir tudo

A força do voto

O povo assiste, mais uma vez, a classe política tramando nos bastidores para garantir que os safados dos fichas sujas possam disputar as eleições deste ano. Para se contrapor a isso, seria importante que a Justiça Eleitoral implementasse uma ampla campanha visando orientar o cidadão a não votar em malandros, que se elegem para se locupletar com o dinheiro público, para se proteger na imunidade parlamentar. Está claro que, com a Lei da Ficha Limpa ou não, os maus políticos tentarão encontrar brechas jurídicas para continuar roubando o erário. Esses mequetrefes só serão banidos da vida pública quando o cidadão deixar de trocar o voto por uma cesta básica, um colchão, uma dentadura, alguns sacos de cimento e a falsa promessa de emprego. Isso só se consegue com educação e com o voto limpo, dois instrumentos poderosos contra os ladrões de gravata e punhos de renda. O resto é conversa mole para boi dormir.

Cadê o nosso?

Sergipe e outros 22 estados, além do Distrito Federal, botaram este governo temerário no pau. Os 24 governadores acionaram a Justiça para obrigar o Palácio do Planalto a repassar os 20% da Desvinculação das Receitas da União. A estimativa é de que, apenas em 2017, os valores devidos aos estados cheguem a R$ 20 bilhões. Como se vê, além de medíocre, o governo Temer é velhaco. Cruz credo!

Nome definido

A vice-prefeita de Aracaju, Eliane Aquino (PT), só não comporá a chapa encabeçada pelo governador Belivaldo Chagas (PSD) se não quiser. O pessedista prometeu convidá-la esta semana para a empreitada eleitoral: “Eliane será minha escolha pessoal”, disse o Galeguinho. Segundo Belivaldo, caso a vice aceite o convite, a chapa encabeçada por ele representará “o projeto que vem dando certo desde o saudoso ex-governador Marcelo Déda (PT)”. Então, tá!

Até tu, André?

Só faltava essa: até o deputado federal André Moura (PSC) é contra o governo que ele lidera no Congresso. Reunido com empresários sergipanos, o parlamentar prometeu votar contra o projeto governista que retira 25% dos recursos do Sistema S para capitalizar o Fundo Nacional de Segurança Pública. Pelo visto, será triste e solitário por demais o fim do mordomo de filme de terror. Crendeuspai!

Banco dos réus

O Tribunal Superior Eleitoral deve julgar nesta terça-feira, recursos de 11 deputados estaduais, dois federais e nove ex-parlamentares, todos de Sergipe. Eles foram condenados sob a acusação de, entre outras irregularidades, terem se locupletado com as verbas de subvenção da Assembleia. Transformados em fichas sujas, todos tentam no TSE limpar os nomes para disputar as próximas eleições.

Os condenados

Terão os recursos julgados boje pelo TSE os seguintes deputados e ex-parlamentares sergipanos: Francisco Gualberto, Antônio Passos, Conceição Vieira, Arnaldo Bispo, Luiz Garibalde, Augusto Bezerra, Gilson Andrade, Zezinho Guimarães, Mundinho da Comase, Venâncio Fonseca, Gustinho Ribeiro, Jeferson Andrade, Angélica Guimarães, Susana Azevedo, Zeca da Silva, Adelson Barreto, Luiz Mitidieri, Paulinho das Varzinhas, Maria Mendonça, João Daniel, Capitão Samuel e José Franco.

Abaixo a mordomia

E o deputado estadual Georgeo Passos (Rede) quer acabar com a aposentadoria dos ex-governadores. Ontem, ele promoveu um ato no centro de Aracaju visando angariar a simpatia popular para o projeto de sua autoria propondo o fim da mordomia. Atualmente, basta o sujeito permanecer no governo por apenas seis meses para ter direito a uma aposentadoria superior a R$ 30 mil, mesmo sem ter contribuído para a previdência social. Uma indecência com o dinheiro do povo. Cala-te boca!

Viva a igualdade

Sergipe vai ter uma representação da União Nacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (UNALGBT). Reunidos ontem em Aracaju, representantes de movimentos sociais discutiram o papel da entidade na luta pelas liberdades democráticas e contra os machismos, racismos e lgbtfobias. A previsão é que a sucursal sergipana da UNALGBT seja instalada oficialmente em, no máximo, dois meses. Ótimo!

Casa própria

Os servidores públicos poderão financiar um valor maior ao comprarem imóveis usados por meio da Caixa Econômica Federal. O banco elevou, de 70% para 80%, o limite de financiamento, igualando o teto com o usado na compra de unidades novas. Tradicionalmente, os servidores públicos, por terem estabilidade no emprego, pagam juros menores e têm condições mais favoráveis de crédito por terem menor risco de inadimplência. Legal!

Chuchu com alface

Alguém conhece políticos mais sem sal do que os tucanos Geraldo Alckmin e Eduardo Amorim? Sentados à mesma mesa, durante entrevista coletiva em Aracaju, os dois pareciam uma salada de chuchu com alface. Pré-candidatos à Presidência e a governador, respectivamente, Alckmin e Amorim vão precisar carregar muito nas tintas pra deixarem de ser tão desenxabidos. Homem, vôte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *